LIGA TRIPA ENCERRA POEMAÇÃO

A participação do grupo Liga Tripa foi o fecho perfeito para o Poemação, evento realizado no sábado, 9 de setembro, no Café Martinica, dentro da programação da I Bienal Internacional de Poesia de Brasília. O Liga Tripa é uma instituição da cultura brasiliense e vários poetas gravitam ao redor do grupo, que na verdade é mais que um grupo de música: é um movimento cultural.

O Poemação do Café Martinica reuniu poetas da cidade, além de alguns convidados de fora, para apresentar sua poesia ao público. O evento aconteceu de quinta a sábado, e outros bares e cafés promoveram eventos semelhantes. No Martinica, todos os poetas eram jornalistas profissionais. A I Bienal Internacional de Poesia de Brasília envolveu milhares de pessoas, entre público e participantes, muitos dos quais vindos de fora de Brasília e do Brasil.

O Martinica recebeu grande público nas três noites, que permaneceu atento e curioso. No sábado, participaram este que lhes escreve (também responsável pela coordenação do projeto), Ariosto Teixeira, Fernando Marques, Aloísio Brandão, Ivan Sérgio, Luís Martins, Paulo José Cunha e Vicente Sá. Apresentaram-se ainda Ronaldo Werneck, vindo de Cataguases (MG), o músico Octávio Scapin, vindo de Goiânia, e o ator Adeilton Lima.

Os músicos José Cabrera e Tiago Vovô acompanharam, respectivamente, Fernando Marques e Octávio Scapin. O poeta Fábio Carvalho leu alguns versos (ou artigos?) de seu livro A Constituição da Poesia.

Leia aqui todas as notas e informações sobre a Bienal Internacional de Poesia de Brasília publicadas neste blog.

Postar um comentário