[poema] CRIATURAS DE DEUS

 
[Clique na imagem para ampliar] 

Criaturas de Deus faz parte de meu livro Terra Sangria, ainda inédito, que devo publicar em breve. 

[poema] O PAÍS DOS ADEUSES

 
[Clique na imagem para ampliar] 

O país dos adeuses faz parte de meu livro de poemas Terra Sangria, ainda inédito, que devo publicar este ano. 

[crônica] OS 50 ANOS DE UMA AVENTURA JUVENIL [4]

[Clique na imagem para ampliar]

Quarta parte da história da revista literária Protótipo. Crônica publicada no jornal Folha da Manhã, de Passos (MG). 

[crônica] AS ASAS DAS COBRAS

 
[clique na imagem para ampliar]

Na Folha da Manhã, de Passos (MG), desta sexta-feira, minha coluna quinzenal, que trata de assunto extremamente grave. Boa leitura. 

[crônica] CARTA PARA RAFAEL

[Clique na imagem para ampliar]  

Meu sobrinho-neto Rafael vai completar dois anos, e já sabe das coisas. Mesmo assim, resolvi dar uns toques para ele. Crônica publicada no jornal Folha da Manhã, de Passos (MG) em 11 de maio de 2022. Boa leitura! 

[crônica] OS 50 ANOS DE UMA AVENTURA JOVEM [1]

 
[Clique na imagem para ampliar]

Há meio século era lançada em Passos a revista literária Protótipo. Uma parte dessa história começa a ser contada aqui, nesta crônica publicada no jornal Folha da Manhã de 11/2/2022. 

[crônica] A TRAGÉDIA DE CAPITÓLIO

 
[Clique na imagem para ampliar] 

Em 8 de janeiro de 2022, uma rocha despencou do paredão do canyon do Lago de Furnas, em Capitólio, matando 10 pessoas. Neste artigo publicado na Folha da Manhã, de Passos (MG), em 28/1/2022, volto ao assunto. 

[poema] A ILHA DESERTA


[Clique na imagem para ampliar] 

Em 2007 fiz uma pequena edição de Poemas por amor, livro dedicado a Nádia, e distribuí os exemplares entre amigos. A capa traz a imagem do óleo sobre tela The lovers, de Pablo Picasso. 

[crônica] UMA FESTA PARA O PROFESSOR

 
[Clique na imagem para ampliar]

A realização da Feira Literária de Passos (Flipassos), em sua quinta edição, é uma vitória do setor cultural da cidade e da região (Sudoeste de Minas). A Feira entrou no calendário oficial da cidade e será realizada anualmente, em novembro. O homenageado deste ano é o escritor e professor Gilberto Andrade Abreu. 


[poema] OS VIVOS E OS MORTOS

 
[Clique na imagem para ampliar]

Este poema, absolutamente inédito até agora, faz parte do livro que estou finalizando, ainda sem título definido, e que pretendo publicar sem muita demora. O livro reunirá uma coleção de poemas gerados durante a eclosão das duas terríveis tragédias que recentemente abalaram o Brasil e deixarão marcas profundas: a tomada do poder pela extrema-direita e a pandemia de covid-19. A poesia há de nos salvar de tudo isso.


[poema] A PALHA DA MEMÓRIA

[Clique na imagem para ampliar] 

Eu tinha dois anos de idade quando Aço, o palhaço, entrou na minha vida. Foi um presente de Natal inesquecível. Ele me reapareceu em 2004, quando eu preparava meu quarto livro, Arqueolhar, com poemas que lançavam um olhar sobre minha infância. Encontrado dentro de um armário no porão da velha casa de Passos, virou capa do livro e foi homenageado no poema A palha da memória