CHUVA DE POESIA EM BRASÍLIA

A Câmara do Livro do DF anuncia para esta quinta-feira, 19, uma Chuva de Poesia em Brasília. Está marcada para as 17h, na área externa do Museu da República, no Eixo Monumental, entre a Catedral e a Rodoviária.

Será uma chuva estranha, porque vai chover para cima. Acontecerá assim: centenas de poemas subirão pelos ares, dentro de balões de gás. Então só vai chover mesmo quando os balões descerem... o que ninguém sabe quando ou onde acontecerá.

De acordo com a Câmara, a pessoa que encontrar um desses balões deve retirar o poema e informar à entidade, por telefone ou e-mail, seu nome, endereço e um código impresso no poema, para posteriormente receber pelos correios uma antologia com os trabalhos que fizeram parte da Chuva.

Às 19h, haverá outro evento, no auditório do Museu: o lançamento oficial da I Bienal de Poesia Internacional de Brasília, a XXVII Feira do Livro e o XXIV Prêmio Global de Poesia sem Fronteiras de Línguas e de Formas de Expressão, promovido pelo Centro Gianni Estudi Bosio, da Itália.

A má notícia: os livreiros que promovem a Feira do Livro de Brasília não tiveram a coragem de abandonar os corredores externos do shopping Pátio Brasil e fazer um evento grandioso, vinculado de fato à Bienal Internacional de Poesia. Pelas presenças prometidas e programação prevista, a Bienal tem tudo para ser um acontecimento marcante. A Feira continuará como nos últimos anos.
Postar um comentário