Bric-a-Brac, Maior Idade

Bric-a-Brac, se estivesse viva, completaria 21 anos. Mas quem disse que não está viva a revista litero-cultural experimental que circulou entre 1986 e 1992, levando a poesia de Brasília a surpreender a mídia nacional? Espiritualmente vivíssima, como prova a exposição Bric-a-Brac, Maior Idade, Poética Multimídia, que será aberta no dia 14, quinta, na galeria principal da CEF, em Brasília.

O jornalista e poeta Luís Turiba, editor da revista, explica que será uma exposição retrospectiva, com novas leituras de antigos trabalhos e muitos documentos inéditos, cartas, manuscritos, etc. Haverá uma parede dedicada a novos trabalhos, que também serão publicados em forma de catálogo, como se fosse uma nova edição, "a Bric-a-Brac 2007, Maior Idade."

Também está sendo produzido um documentário-clip sobre a trajetória da publicação.

A imagem que você vê no alto desta postagem é a capa da edição 4, de 1990. Poderá ser relida na galeria da Caixa.
Postar um comentário