Arte e mercado

A produção cultural brasileira está refém das estratégias de marketing e dos humores do mercado. A indústria do livro impõe aos leitores, a cada fim de semana, nas páginas dos cadernos culturais, novos gênios que estreiam na literatura. Autores e livros medíocres ganham status de inovadores, geniais. É o mesmo processo que já tomou conta da música brasileira, fazendo com que produtos que não passam de lixo conquistem o gosto dos consumidores. O jornalista Luís Nassif vem a Brasília discutir essas e outras questões afins e lançar seu livro Cabeças de Planilha. O evento acontece nesta terça, 26, a partir das 19h, no Clube do Choro (Eixo Monumental, próximo ao Centro de Convenções). De quebra, Nassif, que é bandolinista, participa de uma roda de choro ao lado de músicos da cidade.
Postar um comentário