O piano


Dorme um piano
entre as cinzas do porão,
onde os gatos e suas ninhadas,
indiferentes à escuridão
ou qualquer sinal de morte,
caminham sobre o teclado
e descobrem o imponderável
(como se ordenassem:)
acorde!


[a ilustração é de Meire de Oliveira, publicada na revista Vida Simples]

3 comentários:

Edna B. disse...

Bom dia meu Caro Alexandre
Encontrei seu blog, tomei a liberdade de ler seus escritos, em postagens anteriores a essa, e fiquei encantada...tenho uma ligação muito forte com poesias,e gostaria de parabenizá-lo pela sua alma poética.

ALEXANDRE MARINO disse...

Edna, seja bem-vinda, volte sempre!

Pavitra disse...


tbm gostei!
e ri com uma lembrança agora... rs
eu sou pianista e tinha um gato que não podia me ver/ouvir ao piano que pulava e ficava caminhando sobre as teclas...