Cassiano, boa viagem

O poeta e professor Cassiano Nunes morreu nesta segunda-feira, 15, aos 86 anos, em Brasília. Natural de Santos (SP), Cassiano era professor doutor honoris causa pela Universidade de Brasília (UnB) e cidadão-honorário da cidade. Além dos livros de poesia que publicou, merecem destaque em sua obra os estudos sobre Literatura Brasileira, Monteiro Lobato e uma enorme coleção de cartas, que trocou com Carlos Drummond de Andrade, Mário de Andrade e vários outros escritores.

Cassiano Nunes era alma generosa, que procurava conhecer e estimular o trabalho de novos autores. Boêmio, enturmava-se com pessoas de todas as idades, desde que tivessem afinidade com ele e gostassem de conversar sobre Literatura. Até cinco anos atrás, quando sua saúde se debilitou, freqüentava assiduamente bares e eventos culturais em Brasília, e sempre encontrava alguém com quem conversar e trocar idéias. Gostava de declamar, com seu vozeirão, poemas de seus autores favoritos, que sabia de cór. Era um defensor apaixonado de Brasília.

Descanse em paz, Cassiano. Você vai fazer falta, como já vinha fazendo.
Postar um comentário