UMA LIÇÃO DE OUTRO MUNDO


Mundialmente famoso, o bairro parisiense Quartier Latin, onde fica a Universidade Sorbonne, está perdendo a essência de sua alma: as livrarias. O número passou de 225 para 124 na última década. Boa parte foi substituída por lojas de roupas. Para estancar esse esvaziamento e evitar a descaracterização do bairro, a prefeitura de Paris decidiu incentivar a abertura de livrarias. O método utilizado é simples: apoio financeiro aos comerciantes, com aluguéis abaixo dos níveis de mercado. Por meio de uma sociedade de economia mista, a Semaest, a prefeitura compra os locais, realiza as obras necessárias e os aluga. O projeto, chamado Vital'Quartier, garante aos livreiros três meses de aluguel grátis para cobrir despesas iniciais com a abertura do negócio e também oferece aconselhamento em relação a empréstimos bancários e contratação de funcionários. Desde 2008, 11 livrarias foram inauguradas no Quartier Latin e duas novas editoras, com lojas, serão abertas nas próximas semanas.
Valor Econômico (20/05/2011) - Por Daniela Fernandes
Postar um comentário