Poemas por amor

Abra-se este livro com reverência:
são poemas de amor da mais comovente delicadeza.
Queria comentá-los com o leitor,
mas percebo que não é preciso, nem seria conveniente.
Este livro fala e se diz por si mesmo,
em versos de um amor além do tempo e do espaço,
mão do Poeta levemente pousada
no ombro da Amada.
Ah! o poema que se esconde nos olhos dela,
as palavras aninhadas ao redor de seu silêncio
luminoso!
Este é o livro do amor que desaprende a língua dos homens
para que o trôpego coração diga as palavras
impronunciáveis.
A nós, leitores, a graça de ouvi-las
e entendê-las.

Texto de Anderson Braga Horta
para a contracapa de meu livro
Poemas por amor,
saindo do forno.
Postar um comentário