Um brinde ao Dia Nacional da Poesia

Sangria

um amor triste
expulso do recinto
revolto, revolta-se,
bate à porta, insiste

sou um deus farto de fantasmas
e orações inúteis
pobre diabo
só cometo pecados fúteis

poeta vulgar
rastejo no assoalho
doente de miopia
tateio o alcadafe —
será vinho ou sangria?

na paisagem bordô
sonho um bacanal
paixão sem pudor
o líquido se agita
o amor nada

entre os cacos da garrafa
o sorriso ferido do retrato
ah, sonho de cabernet!
ah, pobre zurrapa!

2 comentários:

Pavitra disse...


já que todo dia, para mim,
é dia de poesia
farei um brinde aqui tbm!

gostei muito!

p.s. se a poesia é o vinho, não há zurrapa por aqui... rs

Manoel Messias Pereira disse...

O dia Nacional da Poesia, será comemorado em diversos municípios brasileiros, e seria oportuno, se cada um pudesse estar fazendo o registro de seu município.
A cidade de São José do Rio Preto-SP, por meio da ARPE Associação Rio-pretense de Escritores e Ceerp -Cooperativa de Escritores de Rio Preto e Região, organiza no Teatro Municipal Nelson Castro, o Sarau do Municipio, como um presente pra cidade, em que autores, declamadores, poetas, musicos, atores, podem reunir-se no dia 14 as 20:horas e estar, declamando, interpretando, expondo seus livros cordeis, fazendo repentes, estabelecendo um olhar vivo da poesia.
E desde já convido-os todos,
Professor Manoel Messias Pereira
manomessias21@pop.com.br
17-91165635 e 17 32157862