Drummond: 20 anos

O poeta Carlos Drummond de Andrade morreu há 20 anos, mas sua poesia vive para sempre. Pouparei aos meus quatro ou nove leitores qualquer tratado a seu respeito, preferindo reproduzir alguns de seus versos mais emblemáticos:

Chega mais perto e contempla as palavras.
Cada uma
tem mil faces secretas sob a face neutra
e te pergunta, sem interesse pela resposta,
pobre ou terrível, que lhe deres:
Trouxeste a chave?


É uma estrofe do poema Procura da Poesia, do livro Rosa do Povo. Nessa meia dúzia de versos está contida, em minha modesta opinião, toda a essência daquilo que chamamos poesia.
Postar um comentário