HIATOS

UM SENTIDO NO VÁCUO

Além do conceito linguístico (união de duas vogais pertencentes a sílabas diferentes), a palavra “hiato” guarda várias acepções que têm em comum a ideia de interrupção, lacuna, intervalo. Em geologia designa o espaço entre duas camadas de rochas de idades distintas; em medicina descreve uma cavidade no corpo. 

Há momentos de descontinuidade que nos deixam em suspense, criando uma expectativa, um vazio ou uma desesperança, ainda que baste uma rachadura para que a luz invada nossa escuridão, como disse Leonard Cohen.

Tudo é movimento entre memória, amnésia e sonho. A própria vida, que não é mais que um hiato entre o nada e o nada, se expõe ao corte e em seguida volta a fluir.

A poesia é a busca de sentido dentro desse vácuo. Atravessar uma ponte sobre um abismo quando não se vê o outro lado. 



Nenhum comentário: